quarta-feira, 23 de agosto de 2017

[Pegadas & Opiniões] 'Só Nós Dois' de Nicholas Sparks

Sinopse: Por vezes, basta um segundo para mudar a nossa vida. E nesse instante avassalador, tudo aquilo que pensamos saber - e possuir - perde o seu valor.
Russell Green tem trinta e dois anos, é casado com Vivian, uma mulher lindíssima e dedicada; tem uma filha encantadora e uma carreira de sucesso. Dir-se-ia que a sua vida é de sonho. Mas o sonho vai dar lugar a um pesadelo… De um momento para o outro, Russ perde a mulher e o emprego e fica a sós com a filha de seis anos, London. Pela primeira vez, percebe que não pode entregar-se à sua própria dor pois London depende agora unicamente dele. Russ vai ter de se superar, de desbravar caminho, começar de novo…
Mas não é fácil cuidar de uma criança sozinho, fundar um negócio próprio, e lidar com as emoções contraditórias que ameaçam paralisá-lo. O dia a dia com a filha é uma montanha-russa de escolhas, consequências e anseios. É muito mais difícil do que alguma vez imaginara. Mas é também infinitamente mais gratificante do que a correria de outrora.
E quando o imprevisível destino abre novamente a porta ao amor, deixa entrar algo mais. Algo para o qual Russ - mais uma vez - não está preparado.
Só Nós Dois é um retrato da experiência simultaneamente aterradora e gratificante de ser pai solteiro: dos desafios aos riscos, e, claro, às recompensas. Relembra-nos a importância dos laços de família e do amor.

Opinião: Já há imenso tempo que não me emocionava tanto com um livro.
Estamos habituados a que Nicholas Sparks nos apresente um romance com um amor arrebatador mas este foge um pouco à regra. Talvez seja um amor arrebatador mas familiar e não romântico. 
Este é um livro verdadeiramente enternecedor que aborda temas muito atuais como o amor, o divórcio, a doença, a homossexualidade, a vida monoparental.
Só nós dois conta-nos a história familiar de Russ, a sua mulher Vivian e a filha de ambos London. Russ tem a vida com que sempre sonhou até que, numa sucessão de diversos acontecimentos fortes, esta vida de sonho se desmorona: fica desempregado, a mulher pede o divórcio e a sua filha de cinco anos fica ao seu cuidado.
Russ, um homem negligenciado por Vivian, que sempre o usou para seu proveito próprio como uma espécie de fantoche, vê-se obrigado a dar a volta por cima e a aprender a lidar com a realidade de criar uma filha "sozinho". E escrevo sozinho entre aspas porque Russ contou com o apoio dos seus pais e da sua irmã Marge e cunhada Liz, uma dinâmica familiar super amorosa.
Adorei a história familiar de Russ, foi um dos principais pontos emocionantes do livro, pois quando Russ pensa que a sua vida não pode piorar, algo de muito injusto e cruel acontece.
Apesar de ser um livro de cerca de quinhentas páginas, damos por nós a querer devorar todos os acontecimentos e maneira do protagonista ultrapassar os obstáculos do dia-a-dia com a sua pequena, com o seu novo trabalho e com o seu novo amor.
Podem contar com um final dramático, um toque já esperado pelos leitores que bem conhecem Nicholas Sparks.
Tenho de dar os Parabéns à Editora pela capa: não poderia ser a mais adequada pois retrata uma das cenas mais adoráveis entre pai e filha.
Adorei e recomendarei, sem dúvida alguma.

Classificação:

Nenhum comentário:

Postar um comentário