quinta-feira, 23 de março de 2017

[Pegadas & Divulgações] Novidades Planeta - Março

Sobre o livro:  O livro começa onde o anterior nos deixou, com Dixon a tentar fugir das garras de Juliet, e manter o relacionamento crescente com Maddy. Mas o que não esperava era ter de percorrer um caminho tortuoso para afastar a vil Juliet da sua vida. 
Dixon Matthews percebe que está tão apaixonado que fará qualquer coisa para proteger a mulher que ama, até mentir de forma a esconder os pecados do passado. Com a ajuda dos dois melhores amigos, Dixon tenta encontrar uma solução para o problema, mas sem êxito. 
Decide uma jogada muito arriscada para se livrar de Juliet enquanto tenta manter o relacionamento com Madison. Só que uma vida dupla não se consegue manter para sempre.  

Sobre a autora: Passou a juventude a devorar as obras de Anne Rice, William Shakespeare, e Emily Dickinson. Quando não está a escrever, ocupa-se do seu próprio negócio, mas consegue encontrar um equilíbrio entre as duas paixões. Gosta de escrever histórias honestas, sinceras, e turbulentas, na esperança de deixar uma marca nos leitores. A sua inspiração é da vida do dia-a-dia. É autora best-seller nos EUA, Austrália, Canadá e Inglaterra. Monica James reside em Melbourne, Austrália, com a maravilhosa família, e vários animais. É um bocadinho obcecada por gatos e gloss, e secretamente desejava ser uma ninja aos fins-de-semana.
---------------------------------------------------------------------
Sobre o livro: A nutricionista Rita Rocha de Macedo pensou em tudo: não apenas no regime alimentar – equilibrado, variado, fácil de adoptar –, mas também em como o incluir no tão assoberbado quotidiano. A mais ocupada das pessoas conseguirá cumprir os 28 dias desta dieta. Basta que os planeie, e é também isso que este livro ensina a fazer, passo a passo, sem complicações. 
Melhor ainda: A Dieta Prática está testada e a sua eficácia está comprovada. É o desenvolvimento da Dieta da Crise, que a autora criou no Facebook há um ano e através da qual centenas de pessoas já perderam peso. Muitas delas dão o seu testemunho neste livro. 
Aliando o livro à página online, temos a mais inovadora e prática dieta do mercado. A nutricionista está à distância de um clique – no computador, no tablet, no telemóvel. Dúvidas e questões esclarecidas em minutos!
A primeira recomendação (e não uma imposição) de Rita Rocha de Macedo é: arranje um parceiro. Está comprovado que seguir um plano de emagrecimento com companhia aumenta muito as hipóteses de sucesso. Faça A Dieta Prática com um diet buddy, ou entre num grupo criado e orientado pela nutricionista. E ainda se vai divertir. 

Sobre a autora: Nasceu a 20 de Novembro de 1981. É licenciada em Ciências da Nutrição pelo Instituto Superior de Ciências da Saúde Egas Moniz. Actualmente dá consultas em Cascais e no Estoril. Confessa que adora comer, mas sabe que há um mundo de receitas saudáveis, deliciosas e práticas – muitas por descobrir –, e que a perda de peso é sempre possível. Um velho ditado inglês revela bem aquilo que sabe ser o mais importante numa dieta, porque acredita que, quando se quer muito, se consegue: where there is a will, there is a way. Quando a crise lhe tocou também a ela, aprendeu a seleccionar alimentos que, além de benéficos para a saúde, são financeiramente acessíveis. E criou a página de Facebook Dieta da Crise, onde partilha os seus conselhos e orientações de forma prática, simples e económica com todos aqueles que querem perder peso – sem perder a cabeça! A Dieta Prática, que actualiza, organiza e expande a percursora Dieta da Crise, é o seu primeiro livro. 
---------------------------------------------------------------------
Sobre o livro: O autor, neuropsicólogo, explica-nos quais são as seis áreas-chave a que devemos prestar atenção – e o que devemos fazer, de uma forma muito prática – para melhorarmos o nosso cérebro e torná-lo mais jovem, ágil, mais resistente. 
Sabemos que devemos lavar os dentes e que o pequeno-almoço é a refeição mais importante do dia, mas a maior parte de nós não faz ideia de como cuidar do nosso órgão mais importante: o cérebro. Numa sociedade que cultiva um ritmo de vida cada vez mais frenético, numa época em que a esperança de vida não pára de aumentar, a melhor receita para combater o stress, a ansiedade e doenças como o Alzheimer é prestar os melhores cuidados de saúde ao nosso cérebro. Até porque, ao contrário do que acontece noutros órgãos, as células nervosas do cérebro não se renovam: os nossos neurónios são os mesmos durante toda a vida. 
Cuidar do cérebro é uma tendência e ganha cada vez maior importância com o envelhecimento da população e a tomada de consciência de que podemos evitar a degeneração neurológica e muitas doenças e, assim, viver com mais qualidade durante mais tempo. 
Saiba quais são os melhores alimentos para prevenir as doenças neurológicas e melhorar o humor, aprenda técnicas eficazes para cultivar a memória e fique a conhecer exercícios para afastar as preocupações do diaa-dia. Melhorar a sua vida está nas suas mãos. 
Um livro com linguagem simples, directa e apelativa que sugere comportamentos e atitudes simples e práticas para evitar o declínio cognitivo e estimular e agilizar o cérebro. 

Sobre a autora: Álvaro Bilbao é doutorado em Psicologia, neuropsicólogo e psicoterapeuta. Formado no Hospital Johns Hopkins e no Kennedy Krieger Institute, colaborou com a Organização Mundial da Saúde e foi galardoado pelas suas investigações com diversos prémios no âmbito da psicologia e da neurociência. É especialista em plasticidade cerebral e na reabilitação intelectual de pessoas com lesões cerebrais e dá aulas sobre a reabilitação da memória em várias universidades. Cuide do Seu Cérebro... e Melhore a Sua Vida é o seu segundo livro editado em Portugal, depois de, em 2016, ter publicado, também na Planeta, O Cérebro da Criança Explicado aos Pais, já em 2.ª edição.

[Pegadas & Divulgações] Convite 'Yoga para Crianças' - Castor de Papel

  • 1 de Abril FNAC VASCO DA GAMA PELAS 11:30- Sábado
  • 15 DE ABRIL FNAC ALFRAGIDE  Pelas 11.30- Sábado
A não perder!

Sinopse do livro: A sabedoria adquire-se de várias
 formas – a leitura é uma delas. O objetivo deste manual de yoga para crianças, e para os adultos que as acompanham, é que se usufrua de forma lúdica e de eterna aprendizagem da filosofia do yoga. Aliar os lados físico, mental e emocional permite trabalhar o ser na íntegra e por isso o yoga é uma preciosa ferramenta para o desenvolvimento de qualquer criança. Em muitos países, é prática corrente fazer yoga antes das aulas nas escolas e infantários.
Com ilustrações a cores das posturas e respetivas instruções, para mais fácil compreensão, este manual é simultaneamente um livro infantil, através da história da yoguini Dharma, a qual fará com que as crianças se entusiasmem e tenham uma ideia do conjunto e da diversidade de posturas antes mesmo de se iniciarem nesta prática.

quarta-feira, 15 de março de 2017

[Pegadas & Divulgações] Novidades Grupo Leya

Sobre a obra: Chega esta semana, na colecção BIS, o livro "A Rapariga Que Inventou Um Sonho" onde estão reunidos os vinte e quatro melhores contos de Haruki Murakami, escritos entre 1981 e 2005, onde a mestria do autor do envolve a fantasia com a mais natural das realidades. Do surreal ao mundano, estas histórias exibem a sua habilidade de transformar o curso da experiência humana na mais pura e surpreendente arte literária.
Há corvos animados, macacos criminosos, um homem de gelo… Há sonhos que nos moldam e coisas que sempre sonhámos ter… Há reuniões em Itália, em exílio romântico na Grécia, umas férias no Havai… Há personagens que se confrontam com perdas dolorosas, outras que se deparam com distâncias inultrapassáveis entre os que querem estar o mais próximo possível.
Quase todas as histórias são melancólicas, com personagens submersas pela solidão. Murakami junta os seus temas favoritos: os acontecimentos inexplicáveis (o tal toque de fantástico que provoca por vezes a sua inclusão na corrente do realismo fantástico), as coincidências, o jazz, os pássaros e os gatos. Tal como foi escrito no Los Angeles Times Book Review, “Murakami abraça o fantástico e o real, cada um com a mesma envolvência de intensidade e luminosidade.”
Referido, ainda e sempre, como forte candidato ao Prémio Nobel da Literatura, Haruki Murakami é, cada vez mais, um autor de culto, lido por todas as gerações e procurado com especial curiosidade pelos jovens leitores, encontrando-se traduzido em mais de 50 línguas. É um dos escritores japoneses contemporâneos mais divulgado em todo o mundo.
----------------------------------------------------------------------------
Sobre a obra: Aqui Entre nós é uma comédia de enganos que nos leva a reflectir sobre a grande questão: existe alguém em quem possamos confiar verdadeiramente?
Desde sempre que Tamsin e Michelle são inseparáveis. Claro que Tamsin quer o melhor para a amiga. Quando lhe chega aos ouvidos o boato de que Patrick, o marido de Michelle, lhe é infiel, ela põe em prática um plano ousado: utiliza a sua assistente, Bea, como engodo, para ver o que acontece… Não lhe ocorreu, todavia, que a fiel Bea pudesse ter outras intenções. Além disso, a farsa parece ter ganho vida própria e, de repente, Tamsin dá por si enredada numa grande teia de mentiras. Consumida por sentimentos de culpa, Tamsin encontra-se perante uma situação delicada: conseguirá ela contar a verdade a Michelle sem arruinar a vida de todos?
Jane Fallon nasceu em Londres e trabalhou como produtora de TV até 2007, altura em que publicou o seu primeiro romance. Após o estrondoso sucesso da sua estreia literária, Jane não mais deixou de escrever, e as suas obras, conhecidas por terem sempre um inesperado lado negro, foram já traduzidas para mais de vinte línguas. 
----------------------------------------------------------------------------
Sobre a obra: As Cidades Invisíveis apresenta-se como uma série de relatos de viagem que Marco Polo faz a Kublai Kan, imperador dos tártaros. A este imperador melancólico, que percebeu que o seu poder ilimitado conta pouco num mundo que caminha em direção à ruína, um viajante visionário fala de cidades impossíveis, por exemplo, uma cidade microscópica que se expande, se expande até que termina formada por muitas cidades concêntricas em expansão, uma cidade teia de aranha suspensa sobre um abismo, ou uma cidade bidimensional como Moriana.
Creio que o livro não evoca apenas uma ideia atemporal de cidade, mas que desenvolve, ora implícita ora explicitamente, uma discussão sobre a cidade moderna. Penso ter escrito algo como um último poema de amor às cidades, quando é cada vez mais difícil vivê-las como cidades. ITALO CALVINO
«Ao projetar a sua própria voz nos relatos de cidades que pontuam o diálogo entre Marco Polo e Kublai Kan, Calvino reencontra essa capacidade dos antigos construtores de fábulas, e sabe transmitir o prazer que aquele que conta tem de suscitar no ouvinte, que é o próprio leitor» in Prefacio de Nuno Júdice
Italo Calvino nasceu em Cuba, a 15 de outubro de 1923. Passou praticamente toda a sua vida em Itália, excetuando os treze anos em que viveu em Paris. Faleceu em Siena, a 19 de setembro de 1985. Já trabalhava como consultor literário quando concluiu a sua licenciatura em Letras. Com O Atalho dos Ninhos de Aranha (1947) – a que se seguiu, em 1949, Ultimo Viene il Corvo e, em 1952, O Visconde Cortado ao Meio, primeiro romance da sua trilogia fantástica Os Nossos Antepassados – deu início a uma surpreendente carreira literária, que viria a consagrá-lo como um dos maiores escritores italianos do século xx.
----------------------------------------------------------------------------
Sobre a obra: Peregrinação - Testemunhos que nos unem, o novo livro da jornalista e escritora Leonor Xavier, chega às livrarias, amanhã, terça-feira.  No ano em que se comemoram os 100 anos das aparições de Fátima, a autora teve a ideia de pedir um testemunho sobre peregrinação a crentes e não crentes, pessoas públicas de várias gerações, de posições e alinhamentos políticos diversos, acreditando que, nas tantas diferenças de ânimos e crenças, modos e falas, poderiam estas personalidades ser suas cúmplices. No vasto conjunto de pessoas entrevistadas encontramos, por exemplo, Alice Vieira, Cuca Roseta, Fátima Campos Ferreira, Inês Pedrosa, Jaime Nogueira Pinto, Leonor Silveira, Lídia Jorge, Manuel Arouca, Maria do Céu Guerra, Maria João Avillez, Maria João Lopo de Carvalho, Maria Teresa Horta, Miguel Real, Patrícia Reis, Rui Horta ou Viriato Soromenho Marques, entre muitos outros, bem conhecidos do grande público.
“A minha maior peregrinação é a viagem da qual não se sabe o fim. É uma busca que pode ser mística ou artística” Jorge Martins
“As minhas peregrinações são sempre co os outros ou em direcção aos outros” Alice Vieira
“A arte é uma peregrinação porque é um caminhar e um olhar novo. A própria vida é um movimento em espiral, como a História” Inês de Medeiros
No ano em que o Papa Francisco visita Fátima o tema da peregrinação e da espiritualidade adquire mais interesse daí que este livro, que dá a conhecer um lado mais íntimo e pessoal de diversas figuras públicas, chega em boa altura e convida o leitor a pensar sobre o seu próprio percurso de vida.
----------------------------------------------------------------------------
Sobre a obra: Se as dietas funcionassem, seríamos todas magras, porque esse é o sonho de quase todas as mulheres. Mas, a verdade, é que elas não funcionam e 95% das mulheres que fazem dietas restritivas algum tempo depois voltam a pesar o mesmo ou ainda mais.
Seja Feliz sem Dietas não é um livro de dietas, é o oposto disso, um livro onde irá aprender a alimentar-se de forma saudável, mas sem restrições, proibições e horários; você vai poder comer as coisas que mais gosta, até pode comer chocolate e, mesmo assim, vai conseguir emagrecer. Precisamos de deixar de ter medo da comida, de pensar que só emagrecemos se fecharmos a boca e frequentarmos um ginásio, e de maltratar o nosso corpo com dietas e comprimidos, porque definitivamente isso não dura muito tempo. É importante aprender a equilibrar a nossa mente e corpo para que eles possam funcionar na perfeição e encontrar o equilíbrio.
Aos 15 anos, Mafalda iniciou um regime de dieta quando lhe disseram que para ser actriz precisava de emagrecer. Durante 15 anos fez dietas e sofreu de anorexia e compulsão alimentar, mas superou e acabou por descobri que comer o que se gosta não significa engordar ou passar fome.
Ao longo do livro irá aprender a ter uma alimentação consciente e intuitiva; compreender porque as dietas não funcionam; o que é a fome emocional e a compulsão alimentar; compreender e aceitar o seu corpo; aprender truques para sobreviver às festas e às férias; a importância da água e o mais principalmente, Seja Feliz com um plano de 31 passos.
Está preparada para ser mais feliz?

Sobre a autora: Mafalda Rodiles nasceu em 1983, em Lisboa, vive no Rio de Janeiro desde 2010 e é mãe da pequena Mel. Formou-se em Gestão de Empresas, mas a sua paixão desde muito nova sempre foi a representação. Começou a trabalhar como atriz em 2004, nos Morangos com Açúcar, onde deu vida à Carlota e seguiram-se outras quatro novelas, na TVI. Hoje em dia, concilia os trabalhos de atriz no Brasil com o seu projeto online Seja Feliz sem Dietas que nasceu em 2015. Apaixonada por alimentação consciente e intuitiva e por maternidade, Mafalda oferece cursos onlinee acompanha mulheres que querem libertar-se das dietas e aprender a ser cada dia mais felizes.


[Pegadas & Divulgações] Novidades Porto Editora

Sobre a obra: Mimi Banning é uma escritora bestseller que vive há anos em reclusão numa mansão de Bel-Air. A braços com uma difícil situação financeira, a excêntrica Mimi vê-se obrigada a regressar aos livros e a escrever um novo romance pela primeira vez em décadas. Para que tudo corra como planeado e os prazos se cumpram, o editor providencia-lhe uma assistente. Quando Alice chega a Bel-Air, rapidamente percebe que a sua principal função será cuidar de Frank, uma criança de 9 anos com uma inteligência acima da média e muito pouco em comum com os seus colegas de escola.

Sobre a autora: Julia Claiborne Johnson trabalhou nas revistas Mademoiselle e Glamour antes de casar e de se mudar para Los Angeles, onde vive atualmente com o marido e dois filhos.

-----------------------------------------------------------------------
Sobre a obra: Chico está farto de ser pequeno, de obedecer às ordens dos adultos. Esses é que têm sorte - fazem só o que querem! Como seria bom crescer depressa e ganhar a liberdade! Mas como? Chico tenta, de diversas formas, conseguir o que ainda nenhuma criança conseguiu, até que finalmente o seu sonho se realiza. Irá descobrir a felicidade? Ou irá arrepender-se e procurar voltar atrás?

Sobre a autora: Luísa Ducla Soares nasceu em Lisboa a 20 de julho de 1939. É licenciada em Filologia Germânica pela Universidade Clássica de Lisboa. Iniciou a sua atividade profissional como tradutora, consultora literária e jornalista, tendo sido diretora da revista de divulgação cultural Vida (1971-2). Colaboradora de diversos jornais e revistas, estreou-se com um livro de poemas, Contrato, em 1970. Foi Adjunta do Gabinete do Ministro da Educação (1976-8). Trabalhou de 1979 a 2009 na Biblioteca Nacional onde iniciou a sua atividade realizando uma bibliografia da literatura para crianças em Portugal. Foi assessora principal desta instituição e responsável pela Área de Informação Bibliográfica. Aí organizou, no centenário de Andersen, uma exposição, acompanhada de catálogo, sobre Andersen em Portugal e diversas exposições.
-----------------------------------------------------------------------
Sobre a obra: Depois de um jogo-treino desastroso contra uma equipa de "sarrafeiros", que deixou lesões em todos os jogadores, chegou um convite inesperado: Os Indomáveis viajam para Madrid para participarem no Torneio Atlântico com mais três equipas estrangeiras. E não os esperam apenas dois jogos de futebol; Madrid parece ter muito mais para lhes oferecer. Novas emoções para a equipa em mais uma época de aventuras desportivas.

Sobre o autor: Álvaro Magalhães nasceu no Porto, em 1951. A sua obra para crianças e jovens, que integra poesia, conto, ficção e textos dramáticos, repartindo-se por cerca de 80 títulos, caracteriza-se pela originalidade e invenção, quer na escolha dos temas quer no seu tratamento. Foi várias vezes premiado pela Associação Portuguesa de Escritores e Ministério da Cultura. Em 2002, O limpa-palavras e outros poemas foi integrado na Honour List do Prémio Hans Christian Andersen e, em 2004, Hipopóptimos – Uma história de amor foi distinguido com o Grande Prémio Calouste Gulbenkian. Várias das suas publicações integram o Plano Nacional de Leitura e constam do corpus das Metas Curriculares de Português. Parte da sua obra (21 títulos) está publicada em Espanha, França, Brasil, Coreia do Sul e Itália.
-----------------------------------------------------------------------
Sobre a obra: No coração da histórica Medina de Marraquexe, entre os animados souks e bazares, encontra-se um grupo de europeus, desfrutando a tranquilidade de um riad. Ali dão os primeiros passos no conhecimento da inebriante gastronomia marroquina. Entre eles, Nell, uma jovem que sonha abrir um restaurante na sua Cornualha natal e Amy, uma fotógrafa que reúne material para editar um livro de cozinha e pretende levar a cabo uma exposição sobre Marrocos na sua galeria de arte, no Dorset. Nell procura dar sentido à sua vida, depois da morte da mãe; Amy procura Glenn, um primo americano, cujo último paradeiro conhecido é algures em Marrocos. E, assim, ambas embarcam numa viagem de descoberta das suas próprias raízes que surpreendentemente se encontram ligadas. Em O feitiço de Marraquexe, os coloridos souks e bazares são descritos por Rosanna Ley com tal vivacidade que provocam no leitor uma irresistível vontade de deambular pela histórica Medina de Marraquexe. 

Sobre a autora: Rosanna Ley é professora de Escrita Criativa e é autora de inúmeros artigos e histórias publicados em diversas revistas no Reino Unido. Os seus romances estão publicados em 15 países. Rosanna Ley passa férias em locais que lhe servem de inspiração e quando não está a viajar, vive no West Dorset, junto ao mar.

[Pegadas & Divulgações] Novidades Marcador - Março

Sobre a obra: Numa emocionante e honesta biografia de Garrett McNamara, o polémico atleta e recordista mundial de ondas grandes relata a sua busca emocional enquanto surfista das ondas mais formidáveis do planeta. Conhecido carinhosamente como GMac, bateu o recorde mundial do desporto, surfando uma onda de 24 metros, na Nazaré, em 2011, e dois anos mais tarde bateria essa marca exatamente na mesma praia portuguesa. 
Este é livro pessoal e emocional, que permite aos leitores conhecer o GMac como nunca antes, sob um olhar simultaneamente íntimo e profissional, e que mostra quais as motivações deste homem criativo e iconoclasta. Surfar ondas incríveis não é apenas um gosto pela emoção, explica Mcnamara — trata-se de vencer os medos e ultrapassar obstáculos do passado e do presente. 
Lobo do mar é um testemunho de perseverança, paixão e superação. Cheia de suspense e espiritualmente profunda, esta biografia revela, a partir do ponto de vista de um dos mais temerários e devotos praticantes do desporto, o que é surfar com alma. 

Sobre o autor: Garrett Mcnamara detém o recorde do Guinness por ter surfado a maior onda de sempre, além de acumular vitórias em diferentes competições de surf em todo o mundo. Foi o primeiro estrangeiro a receber a prestigiada condecoração Medalha Naval Vasco da Gama, atribuída pelo estado português. McNamara vive entre o Havai e Portugal, embora viaje regularmente pelo planeta com a família nas suas aventuras de exploração.
----------------------------------------------------------------------
Sobre a obra: Neste livro, Orlando Leite percorre novamente o país de norte a sul, sem deixar de passar pelas ilhas, oferecendo-nos uma recolha exaustiva, descritiva e cheia de humor desses lugares de culto, cintilantes pérolas e autênticos vestígios de um país sem igual e que vale a pena descobrir. 
Tascas, Tabernas e Casas de Fado são um ponto de encontro, lugares essencialmente de lazer, mas também de negócios, onde se ouve cantar e onde se poder beber um «copito» ou comer um «petisco». O encontro na taberna para comer, beber e trocar impressões sobre a vida e o quotidiano é uma tradição social de longa data e que se perde no tempo. 

Sobre o autor: ORLANDO LEITE, É jornalista há mais de 30 anos na área da cultura, tendo colaborado com os jornais Semanário, O Independente, 24 Horas e jornal i, e com a revista Magazine Artes. Participou na organização da filmografia completa de Michel Giacometti e editou a coleção Raízes e Tradições da Companhia Nacional da Música.
----------------------------------------------------------------------
Sobre a obra: Logo após as Invasões Francesas, Portugal entra numa profunda crise. Assassinatos, conjuras, revoluções e contrarevoluções são parte da vida de muitos portugueses. Num cenário de guerra civil, Teodoro e Rufino, dois jovens e grandes amigos de infância, partem de Leiria, cidade onde se desenrola boa parte da trama, à conquista dos seus sonhos, com o fim de conhecer o mundo a bordo de navios da marinha mercante. Mas esbarram nas dissonâncias de um conflito que os vai colocar em lados opostos da barricada. 
Com um enredo cativante, Mar Liberal é um retrato da nossa História, cheio de reviravoltas, humor, acção e desenlaces surpreendentes.

Sobre o autor: Jaime Samuel de Oliveira Martins nasceu em 1963, na Marinha Grande. Viveu em Leiria e frequentou o curso de Relações Públicas na LeTourneau University, Texas, EUA. Em 2015 terminou a licenciatura em Relações Humanas e Comunicação Organizacional, na Escola Superior de Educação e Ciências Sociais de Leiria. Dedicado a causas filantrópicas, fez parte dos corpos gerentes de diversas associações sociais. É apaixonado pelo mar, pela Natureza e por animais de companhia. Activista do bom-humor, não dispensa o abraço de quem gosta. Desde cedo que o gosto por escrever o acompanha. Materializou a sua incursão neste mundo fascinante de criatividade e escrita com o romance Fontes de Guerra, Fontes de Paz. Vive actualmente nas Fontes, aldeia do concelho de Leiria onde nasce o Rio Liz, que banha esta cidade.

[Pegadas & Divulgações] Novidades Editorial Bizâncio

Sobre a obra: No momento em que o regime castrista perde o alento, «Don Fuego» continua a cantar nos cabarés de Havana. Outrora, a sua voz electrizava as multidões. Agora, os tempos mudaram e o rei da rumba tem de ceder o seu lugar. Entregue a si próprio, conhece Mayensi, uma jovem «ruiva e radiosa como uma chama», pela qual se apaixona perdidamente. Mas o mistério que cerca essa beldade fascinante ameaça o seu improvável idílio.
Cântico dedicado aos fabulosos destinos contrariados pela sorte, Deus não Mora em Havana é também uma viagem ao país de todos os paradoxos e de todos os sonhos.
Aliando a mestria e o fôlego de um Steinbeck contemporâneo, Yasmina Khadra conduz uma reflexão nostálgica sobre a juventude perdida, incessantemente contrabalançada pelo júbilo de cantar, de dançar e de acreditar em amanhãs felizes. 



Sobre a obra: No dia 30 de Abril de 1945, Adolfo Hitler suicidou-se. No dia seguinte, Joseph Goebbels, o seu ministro da Propaganda também se matou, e o Terceiro Reich, em derrocada, ficou entregue ao almirante Karl Dönitz. A situação dos nazis parecia desesperada. No entanto, surpreendentemente, a guerra no resto da Europa continuou por mais dez dias.
Depois de Hitler aborda os dez dias que se seguiram à morte de Hitler numa narrativa em contagem decrescente e enquadra-os na história global mais vasta de uma guerra europeia que assistira a algumas das batalhas mais ferozes da História.
Do mesmo autor de O Cerco de LeninegradoA Retirada e Guerra Total.





Sobre a obra: O que caracteriza e define o fascismo? De que diferentes máscaras se reveste de um país para outro? Porque podemos afirmar que está hoje de regresso à Europa? Em que medida é a expressão de uma profunda crise da civilização? Que relação tem com o declínio dos valores espirituais? E com o triunfo do materialismo e do individualismo? Que responsabilidades têm as elites no seu ressurgimento? E como lutar contra a sua propagação?
Num pequeno ensaio tão brilhante quanto militante, Rob Riemen, apoiado nas reflexões de grandes pensadores europeus — Camus, Thomas Mann, Nietzsche, Adorno, Paul Valéry — ajuda-nos a compreender (e a combater) melhor o fascismo, um mal dos nossos dias.