terça-feira, 19 de janeiro de 2016

[Pegadas & Opiniões] 'Um Castigo Exemplar' de Júlia Pinheiro

Autoria: Júlia Pinheiro
Editora: A Esfera dos Livros
N.º Páginas: 267



Sinopse: Amélia Novaes, uma jovem tímida, sem berço e de aparência banal, é inesperadamente cortejada por um dos solteiros mais desejados do Porto do final do século XIX — Henrique Bettancourt Vasconcelos, filho do terceiro visconde De Lara. Apesar do desagrado da família do aristocrata, o casamento não tardará a acontecer e, no seu novo estatuto, Amélia antevê uma vida de conforto e alegria. Mas a sua ilusão começa a ruir quando Henrique decide partir sozinho para uma longa viagem pela Europa, para dar asas aos seus negócios. É então que a mágoa toma o lugar do sonho no espírito de Amélia, a cujas transformações vamos assistindo neste romance intenso, surpreendente e profundamente revelador da natureza humana, que marca o regresso de Júlia Pinheiro à ficção depois do sucesso de Não Sei Nada Sobre o Amor.

Opinião: Acabei mesmo agora de ler o segundo romance de Júlia Pinheiro e só me vêm duas palavras à mente: EMOCIONANTE e ARREBATADOR! Estou completamente arrebatada nesta escrita emocionante que nos leva a tempos antigos, cuja história remonta ao século XIX, numa excelente crítica à sociedade da época, com factos reais que vão enriquecendo a narrativa.
Á medida que a história se vai desenrolando é impossível não ter compaixão por Amélia Novaes, a jovem que foi para um casamento cheia de sonhos e ilusões, e vai percebendo da pior forma que o seu casamento foi apenas um contrato selado que lhe trouxe imensos dissabores. A mentira e o abandono tiveram repercussões perigosas em Amélia, transformando-a de uma menina doce e ingénua a uma jovem adulta rancorosa e vingativa.
Um Castigo Exemplar é aquele romance que nos consegue envolver de tal maneira que nos começamos a imaginar nos palacetes descritos, na indumentária da época. Esta é uma história que nos faz amar e odiar as personagens principais, Amélia e Henrique, fazendo-nos reflectir acerca da sua verdadeira índole e questionar a validade das suas acções. 
A capa, a meu ver, não é das mais cativantes, mas o livro em si é do mais cativante que há! Confesso que li o livro em três dias e é um dos livros cuja história me enfeitiçou e agradou.
Se querem ler um livro muito bom e surpreendente, este livro é a aposta certa! Os meus sinceros Parabéns a Júlia Pinheiro, não só uma excelente profissional da Comunicação mas também uma escritora fenomenal.

Classificação:





Nenhum comentário:

Postar um comentário