sexta-feira, 26 de maio de 2017

[Pegadas & Opiniões] 'O Teu Aroma a Pêssego' de Megan Maxwell

Sinopse: A história de amor de Ana começa quando a objectiva da sua máquina fotográfica foca Rodrigo.
Ana e Nekane gerem um estúdio fotográfico na zona antiga de Madrid. Um dia deflagra um incêndio no seu edifício e, apesar de estarem habituadas a trabalhar com modelos glamorosos, não podem deixar de se surpreender ante aqueles corajosos machões vestidos de azul que não se preocupam por o seu cabelo se encrespar ou por sujarem as mãos.
Quando a objectiva da máquina fotográfica de Ana se centra em Rodrigo, o seu coração indica-lhe que já nada voltará a ser igual. Ele dá-se conta da maneira apatetada como ela está a olhar para ele e, apesar de não simpatizar com ela, iniciam uma estranha amizade.
Tudo se complica quando Ana descobre que está grávida e Nekane a encoraja a cumprir a sua fantasia sexual com o bombeiro antes que a barriga, as estrias e os enjoos matinais se manifestem e o espantem.
No entanto, uma mentira de Ana aos pais dará origem a um sem-fim de enredos e situações alucinantes que deixarão Rodrigo sem fala.

Opinião: Desengane-se quem pensa que esta é uma história de amor à primeira vista ou um romance cor-de-rosa em que o mundo é lindo e maravilhoso, Apesar da história de contornos simples, este romance não é muito cliché e é composto por muitos momentos hilariantes.
Ana, fotógrafa, mulher de ideias convictas, conhece Rodrigo aquando de um incêndio no seu prédio. Rodrigo é um bombeiro mulherengo e engatatão que lhe capta a atenção (apesar de ela não o admitir). 
Os reencontros entre eles acontecem por diversas ocasiões, pautados por várias situações de amor-ódio, tal é o choque entre as suas personalidades: Rodrigo, mulherengo que pensa que consegue ter todas as mulheres que quer; Ana, mulher de casca rija que não se deixa levar por engatatões como Rodrigo.
A verdade é que a faísca e atracção entre os dois é inevitável e, quando tudo parece estar a correr bem, Ana descobre que está grávida de alguns meses. Mesmo assim, Ana decide ter a criança mas até lá quer aproveitar tudo o que a vida tiver para lhe dar, incluindo Rodrigo.
Com algumas voltas e reviravoltas, na perspectiva feminina de Ana e na perspectiva masculina de Rodrigo, este é um livro encantador, com personagens muito divertidas e adoráveis.
Deixem-se levar pelos "aromas a pêssego" que a vida proporcionar, vai sempre valer a pena!

Classificação:

Nenhum comentário:

Postar um comentário