quinta-feira, 12 de novembro de 2015

[Pegadas em Viagem] Londres, uma cidade imperdível


4 amigas, Uma viagem planeada há já algum tempo. 4 dias maravilhosos.

Partimos numa quinta-feira de madrugada numa das famosas companhias low-cost. O voo correu lindamente, três horas que passaram num instante A ansiedade era muita, a expectativa era alta e o meu coração assim que pisou Londres pela primeira vez não podia estar mais feliz.

Apanhámos o comboio e lá fomos nós partir para a aventura! Planeámos o primeiro dia para conhecer apenas o centro de Londres, as partes mais conhecidas como o Picadilly Circus (onde se encontra a famosa loja dos M&M's), a Trafalgar Square, a Chinatown, o St. James Park,

Num primeiro instante, comprámos o Oyster card, um cartão que através de carregamentos diários nos permite andar em todas as estações de metro do centro bem como os típicos autocarros londrinos. Super extasiadas, fomos deixar as malas ao hotel, que se encontra a cerca de 15 minutos do centro de Londres e tem mesmo uma paragem de autocarro à frente. O Hour Glass Hotel foi o hotel ideal para passar os 4 dias. Os quartos embora pequenos são extremamente confortáveis, o staff é simpático e prestável e as casas de banho partilhadas e a cozinha são das mais modernas e limpas. Por 3 noites, em qualidade-preço recomendo a cem por cento.




O centro de Londres, mais precisamente a parte do Picadilly Circus e a Trafalgar Square, têm um ambiente inexplicável. Multidões nas suas rotinas, um músico aqui e ali, as lojas de rua multiculturais com os tradicionais 'recuerdos', a mistura dos autocarros no trânsito citadino, os turistas que olham para tudo pela primeira vez e se vão dispersando, as cabines telefónicas que vão dando cor ás ruas...





Um dos pontos mais visitados em Londres é a M&M's world's, É uma loja com uma dimensão enorme e com uma decoração capaz de envolver qualquer criança e adulto. Eu fiquei deslumbrada logo á entrada e confesso que não sou a pessoa mais fã dos amendoins, apenas do chocolate. Logo à entrada encontramos um M&M gigante, que nos dá as boas-vindas e convida a entrar. Há peluches, brinquedos, canecas, canetas, roupas, almofadas, garrafas. A verdade é que me apetecia comprar tudo mas tive de resistir à tentação. Mesmo assim, trouxe duas garrafas de M&M's de chocolate, duas canecas, um álbum de fotografias onde fiz o álbum desta viagem e alguns saquinhos com os M&M's e cores escolhidos por mim.


Para terminar o dia (pois estávamos cansadas da viagem de avião) decidimos que íamos apanhar o ar fresco e puro de um dos jardins mais conhecidos de Londres: O St. James Park, o mais antigo parque real de Londres. Foi muito agradável descontrair um pouco e usufruir deste espaço verde tão limpo. Aliás, Londres inteira se caracteriza por ser uma cidade muito organizada e acima de tudo limpa. O St. James Park é realmente um parque muito limpo e cuidado. Fiquei a desejar que pelo menos todos os espaços verdes em Portugal fossem assim.


Começou o segundo dia. Acordamos cedo para aproveitar o máximo possível: passear por Baker Street, visitar o famoso museu de cera Madame Tussouds (que fica lá perto), visitar o Big Ben, passear pelo Hyde's Park, visitar o Palácio de Buckingham, a London Eye e a famosa ponte de Londres.

Baker Street ficou famosa por estar relacionada com uma das personagens famosas da literatura internacional: o Sherlock Holmes.
Com muita pena nossa não tivemos tempo de ir ver o museu do sherlock holmes porque já não tínhamos muito tempo (a visita ao Madame Tussouds já tinha hora marcada).



Assim, e depois de passearmos um pouco por Baker Street (e de termos comprado as típicas sweat-shirts do 'I LOVE LONDON') apanhámos o autocarro que nos levou até perto do Madame Tussouds.
Apesar do preço alto, vale mesmo muito a pena ver o que o museu de cera tem para nos mostrar. É impressionante e arrepia o quão real parecem ser as estátuas. É incrível os pormenores que os artistas plásticos conseguem pôr nas suas obras de arte: os contornos da pele, as veias, as unhas. São realmente pormenores tão bem conseguidos que ficamos boquiabertos.

São quatro salas onde se encontram as personalidades mais marcantes da história mundial, desde bollyhood aos cantores mais famosos, a família britânica, os génios da história como Albert Einstein e Stephen Hawking, os ícones do desporto mundial, etc.

Das incontáveis figuras públicas que se encontram no Madame Tussouds, as minhas favoritas foram a Naomi Campbell, com toda a sua elegância e beleza; a Nicole Kidman, protagonista do meu filme favorito (Moulin Rouge); a Jennifer Lawrence, a encarnar a personagem da saga que todos conhecem: os jogos da fome; E a Marylin Monroe, no cenário conhecido por todos: a sua saia a ser levantada pelo vento.

O fim da volta ao museu é muito engraçado. Somos encaminhados para umas carruagens que fazem um último percurso, uma espécie de passeio de terror que dura cerca de quinze minutos. Se forem a Londres e tiverem possibilidade de visitar este museu não pensem duas vezes!

                                                             
Outro dos pontos altos desta viagem foi ver, finalmente, o Big Ben. As fotografias não fazem juz á realidade porque o Big Ben é enorme!
O Big Ben pertence ao Palácio de Westminster (um facto que eu desconhecia). A entrada no palácio é paga e nós optámos por ir passear por outros locais, nomeadamente perceber como iríamos chegar até à London Eye.

Depois das mil fotografias tiradas com o ícone londrino, fomos até ao Hyde Park passear. E não é que à medida que íamos passeando demos conta dos esquilos que habitam naquele parque?! Já devem estar tão habituados às multidões que os admiram, que andavam na vida deles como se nada fosse.


No fim deste parque encontra-se o Palácio de Buckingham. A bandeira estava hasteada, o que significa que a rainha se encontrava em casa. Confesso que este não foi um dos palácios que mais me agradou, porque realmente o Palácio de Buckingham não parece um palácio, mas sim um parlamento. Temos Palácios mais bonitos no nosso país, como o palácio da pena por exemplo.

Depois de vermos o Palácio começou a nossa aventura: não conseguimos perceber qual era o autocarro que tínhamos de apanhar até á London Eye e achámos que deveríamos chegar lá rápido a pé.
Depois de mais de uma hora a andar (e estafadas!), finalmente vimos de perto a London Eye! Outro dos pontos mais turísticos de Londres e que, sem dúvida, vai permanecer na minha memória.

Não há palavras que expliquem a sensação de estar no alto a ver toda a vista londrina. Como já era final de tarde, aos poucos e poucos, fomos vendo a cidade a anoitecer. Tudo o que era luz do dia foi-se tornando em luzes da noite. Lindo.

No terceiro dia, e último dia para passear, para além das últimas compras no Portobello Market fomos passear até á famosa Tower Bridge e à plataforma do Harry Potter.
No dia anterior tínhamos tentado perceber como ir para a Tower Bridge mas confundimos o sítio com a London Bridge e fomos parar a outra ponte.

Considerada a ponte mais bonita de Londres, esta ponte transforma-se mil vezes por ano por ser basculante.
Este é um sítio muito agradável para se dar um longo passeio ou até mesmo para aproveitar o bom tempo e ficar na esplanada a disfrutar do local.


Como fãs do Harry Potter que somos fomos à plataforma 9 ¾ da estação de King's Cross. Assim que lá chegamos vemos um pequeno concentrado de gente porque a plataforma tem uma fila única para as pessoas serem fotografadas e há uma promotora que nos coloca o cachecol da equipa que mais gostamos em Hogwarts. E assim saiu a minha fotografia!


Estes dias passaram a correr e enriqueceram-me de uma maneira que não consigo explicar. Conhecer outro país, outra capital, foi fantástico! Os britânicos são muito simpáticos e muito prestáveis (todas as pessoas a que íamos pedindo alguma orientação foram extremamente amáveis). Londres é realmente uma cidade que tem MUITO para dar a conhecer e tenho noção de que não conheci nem metade, mas certamente que esta será uma viagem a repetir e completar.




Um comentário:

  1. Wow! Acho muito interessante que partilhes aqui as tuas experiências... Foi como sentir-me em Londres sem nunca realmente ter lá ido! Big up :)

    ResponderExcluir