segunda-feira, 17 de outubro de 2016

[Pegadas & Opiniões] 'A Rapariga do Calendário - Livro 1' de Audrey Carlan

Autoria: Audrey Carlan
Editora: Planeta
Data de publicação: Junho de 2016
Número de páginas: 332
Tradução: Mário Dias Correia

Sinopse: Mia Saunders precisa de dinheiro. De muito dinheiro. Tem um ano para pagar ao agiota que ameaça a vida do pai e exige o reembolso de uma enorme dívida de jogo. Um milhão de dólares para ser exacto. 
A sua missão é simples: trabalhar como acompanhante de luxo para a empresa da tia, com sede em Los Angeles, e pagar mensalmente uma parte da dívida. Passar um mês com um homem rico, com o qual não é obrigada a ir para a cama se não quiser. Dinheiro fácil.  
Infeliz no amor e com um espírito que não verga, a curvilínea morena amante de motas tem um plano: entrar no jogo, conseguir o dinheiro e voltar a sair. Parte do plano é manter o coração fechado a sete chaves e os olhos no objectivo. Pelo menos é como espera que corra.

Opinião: Fiquei em êxtase quando, gentilmente, a Planeta me ofereceu todos os livros deste fenómeno erótico e, claro, não perdi tempo em começar a ler! Desde Junho que existiu um BOOM á volta desta saga e, confesso, tinha as expectativas muito altas. Posso confessar-vos que este primeiro romance correspondeu ás minhas expectativas!
Este livro aborda a vida de Mia Saunders, uma rapariga de vinte e quatro anos que tem um ano para dar um milhão de dólares ao agiota que chantageou o seu pai (e por sinal seu ex-namorado, ninguém merece). A única solução rápida e eficaz que Mia vê é tornar-se acompanhante de luxo, e quem tem uma empresa de acompanhantes? A sua tia Millie! (caricato, diria eu).
A Rapariga do Calendário é Mia e acompanhamo-la ao longo dos seus primeiros três meses de profissão. O seu primeiro mês é vivido com Wes, um bem-sucedido escritor de guiões de Hollywood que procura uma acompanhante para conseguir ir a eventos sociais sem que as mulheres o rodeiem muito; o segundo mês é vivido com Alec, um pintor que encontrou em si a sua Musa inspiradora (e de que maneira); e, por fim, o terceiro mês é passado com um casal homossexual, onde um deles precisava de Mia para tentar enganar a sua família quanto à sua orientação sexual. Resumidamente, Janeiro é o príncipe encantado dos sonhos de qualquer mulher, Fevereiro é o Deus Grego da Arte e Março  os amigos íntimos e de grande cumplicidade.
Este romance, para além de nos cativar por ser emocionante e muito picante, ganha muitos pontos extras por retratar, de uma forma suave, temas um pouco pesados como a vida de uma acompanhante de luxo, a homossexualidade, o alcoolismo, o vício do jogo, etc.
Sem grandes desenvolvimentos, posso dizer-vos que é claro que a nossa protagonista e um dos seus clientes apaixonam-se e fazem promessas e juras de amor. Se querem saber mais detalhes não podem perder pitada desta saga!
Um livro que nos proporciona muitas gargalhadas, compaixão pela nossa protagonista, momentos hilariantes, muito sedutores e provocantes.
Para os amantes de romances eróticos este livro é uma compra obrigatória. 
A capa do livro é lindíssima e muito apelativa. Parabéns á Editora por este fantástico romance.
Adorei e já comecei o segundo livro!

Classificação:

Nenhum comentário:

Postar um comentário