domingo, 20 de novembro de 2016

[Pegadas & Opiniões] 'Um Conto de Inverno' de Trisha Ashley

Autoria: Trisha Ashley
Editora: Quinta Essência
Data de publicação: Novembro de 2016
Número de páginas: 397
Tradução: Maria do Carmo Romão

Sinopse: Sophy Winter não é a típica dona de uma casa senhorial. Na verdade, à exceção de muitos sonhos e uns quantos pesadelos, nunca foi dona de nada. Porém, a sua sorte muda inesperadamente quando herda uma mansão no campo. É com o coração rejubilante que vai conhecer a sua herança. E o que vê não é (de todo) o que esperava. Winter’s End foi em tempos uma casa imponente, mas agora está decrépita e (pior!) repleta de excêntricos e infernais habitantes. Sophy - que quase se imaginara a protagonizar uma versão real de Downton Abbey - fica desesperada. Mas o pior está para vir. Quando se espalha a notícia de que William Shakespeare visitara a mansão durante os seus dias de glória, a vila inteira fica de olhos postos em Sophy. Especialmente o sedutor Jack Lewis. Mas estará ele realmente apaixonado por ela… ou apenas na herança, subitamente tão apetecível? Entregue a si própria num casarão repleto de histórias, segredos, pó e (talvez) um ou dois fantasmas, o que deve Sophy fazer? 
Infelizmente, não pode sequer contar com Seth, o seu magnífico jardineiro. Seth… tão silencioso e forte como a mais bela das árvores (e que a ignora desde o primeiro dia). Seth… o homem cujo coração ela nunca conseguirá conquistar (disso, Sophy tem a certeza absoluta). Mas a jovem herdeira já deveria ter aprendido a desconfiar da aparente previsibilidade da vida. Tão surpreendente quanto a própria herança é aquilo que está prestes a acontecer.

Opinião: É sempre um prazer ler Trisha Ashley, uma das minhas escritoras predilectas, pelas suas doces histórias e doces personagens. Adoro os seus livros em qualquer época do ano mas, confesso-vos já, ler um romance desta autora nesta pré-época Natalícia é ainda mais especial.
'Um Conto de Inverno' traz-nos a história de Sophy Winter, uma nativa de Sticklepond da famosa família Winter. Afastada de Sticklepond, desde criança, pela sua mãe meio tresloucada, cresce longe da sua família e das suas verdadeira origens: Winter's End. A relação com a sua mãe é conturbada, esta falece e Sophy tem de se "fazer á vida" e aposta na sua carreira como Governanta de grandes palacetes. 
Naquele momento, Sophy trabalhava em casa de Lady Betty, uma senhora já idosa que a tratava bem a si e à sua filha, a esperta Lucy que se encontrava a trabalhar no Japão. 
A vida de Sophy corria relativamente bem (apesar da angústia de estar afastada da sua família), até que o sobrinho de Lady Betty concretiza um golpe oportunista á sua tia e esta passa-lhe a casa para sua posse.  Assim sendo, Sophy vê-se sem tecto para viver e começa a repensar toda a sua vida de quarenta anos.
Como uma espécie de Anjo Celestial, o seu primo afastado Jack aparece e informa-a de que herdou Winter's End após a morte recente do seu avô Rufus. Sophy nem quer acreditar que poderá voltar à casa onde viveu todas as aventuras da sua infância e criou memórias tão boas. É com o coração a mil que vai conhecer a sua herança.
O que Sophy vê quando chega a Winter's End já não é a casa que conhecia há trinta anos. Em trinta anos a casa foi descurada, negligenciada. O pensamento de alguém comum ao ver que tinha herdado uma grande dor de cabeça talvez fosse vender a casa e desligar-se das suas origens. Mas não... Esta heroína, genuína e corajosa, decide que a partir daquele dia o seu projecto pessoal será reerguer a grande mansão Winter's End que agora é sua! Nem quando o seu primo Jack a alicia a vender -lhe a casa por um bom preço, Sophy vacila.
Desde a reabilitação da casa às ideias de abrir a mansão ao público para visitarem os seus deslumbrantes jardins, a protagonista, contra tudo e contra todos e fiel a si mesma, consegue voltar a dar o brilho que aquele lar sempre teve mas estava esquecido por muitos. E por falar em jardins, não é que o Jardineiro-Chefe consegue captar a atenção da nossa heroína? Nem que seja pela sua má disposição matinal ou as picardias do dia-a-dia. É realmente muito engraçada a química entre eles os dois.
Trisha Ashley consegue transportar-nos para mais uma história emotiva, de luta e determinação. As personagens são cativantes, o enredo é animado e os segredos desta família nunca acabam! Achei fantástica a história da ligação de Shakespeare a esta família tão peculiar como os Winter.
Mais uma vez, a Quinta Essência não falhou na capa do romance, é tão adorável! Este livro é uma excelente prenda de Natal para quem gosta não só de histórias de amor mas de histórias com amor. Amor pela família, amor pelas suas raízes, amor próprio.
Adorei este romance e recomendo-o!

Classificação:

Nenhum comentário:

Postar um comentário